Carregando...

Manutenção industrial: Operação, manutenção e suprimentos em guerra

Manutenção industrial: Operação, manutenção e suprimentos em guerra

Você é o responsável por uma instalação industrial e todo o mês ela é paralisada por dois dias para manutenção industrial programada.

Estas paradas deviam ser perfeitamente planejadas e executadas. Sem margem para erros ou atrasos. Deveria ser como uma operação de guerra planeja a perfeição, como se vê nos filmes de ação.

Infelizmente a realidade está longe disso. Os conflitos entre as áreas de operação, manutenção e suprimentos são tantos que contaminam este planejmento.

Como lidar com isto? Vamos dar aqui um exemplo prático de minimizar estes conflitos usando as cinco dicas do post anterior.

O desempenho da organização é mais importante que o desempenho de uma área específica

A parada de uma instalação para manutenção não é o simples cumprimento de um cronograma de trabalho da área de manutenção. Ela e os seus serviços são o que garante a continuidade operacional, ou seja, a produção daquela unidade.

Produção na quantidade certa, com custo, qualidade e outros atributos é essencial para a continuidade da empresa.

Assim a manutenção industrial é do interesse de todas as áreas, seja da operação, suprimentos, além da própria manutenção obviamente.

Este entendimento deve ser claro para toda a organização. As paradas da manutenção industrial não podem se tornar um objeto de competições internas e manobras políticas que destroem valor na empresa.

Estimule conversas e reuniões produtivas

As paradas da manutenção industrial não são uma atividade específica da equipe de manutenção. Ela envolve diversas áreas (ou equipes) da organização, por exemplo:

  • Manutenção – Executa a manutenção propriamente dita.
  • Operação – Executa algumas atividades relacionadas a parada. Alguém aí lembrou de limpeza das instalações? Ou manutenções de menor complexidade?
  • Suprimentos – Mobiliza os sobressalentes e contrata serviços necessários aos trabalhos.
  • Segurança e saúde – Suporta as outras equipes para que condições adequadas de segurança e saúde sejam garantidas durante a execução dos serviços. Alguém aí lembrou de trabalho em altura, trabalho em espaço confinado, ou manuseio de cargas suspensas?
  • Meio ambiente – Suporta as outras equipes para que nenhum passivo ambiental seja criado durante a manutenção. Alguém aí lembrou de resíduos oleosos?

Consequentemente todo o trabalho de planejamento, programação e controle (PPC) da manutenção não é um trabalho para ser feito entre quatro paredes somente para a equipe de manutenção.

Reunião de planejamento e programação, antes da parada, e reuniões de controle, após a parada, devem ser feitas com a participação de todas as equipes acima, sob a coordenação da área de manutenção.

Aqui fica explicito uma sequencia de atividades típicas de manutenções programadas:

Manutenção industrial

Esta sequencia faz referência também ao ciclo PDCA (plan, do, check & act).

Procure a causa dos problemas, não procure culpados

Durante a parada certamente surgirão problemas, por melhor que tenha sido o planejamento e a programação dela. Lembre-se que a entropia impera no universo.

Entropia é a medida do grau de desordem de um sistema. É uma grandeza física relacionada a Segunda Lei da Termodinâmica e tende a aumentar naturalmente no Universo.

Nas reuniões de controle, após a parada, estes problemas devem ser discutidos para que a repetição deles seja evitada em futuras paradas.

Ao lidar com estes problemas, durante e após as paradas, não procure culpados, procure a causa raiz dos problemas.

Se você tem uma posição relevante e poder de influência na empresa, use isto de maneira inteligente e tire a palavra “culpa” do seu dicionário de gestão, ou pelo menos do dicionário das paradas para manutenção (rsrsrs).

Quem é o responsável pelas ações? Em que prazo elas devem ser concluídas?

Nas reuniões antes e depois da parada serão discutidas ações a serem executadas como parte do planejamento e programação (antes) e como parte do controle (depois).

Todas as ações devem ter, pelo menos, o responsável e o prazo de conclusão definido. Seja criterioso na definição do responsável e do prazo. Já falei sobre isto no post “Plano de ação – Para que planejar o que não será cumprido?”. Ficou curioso? Clique aqui.

Lembre-se que as atas de reuniões servem para registrar o responsável por cada ações e seus prazos. Estas mesmas atas são usadas para o acompanhamento e controle destas ações.

De continuidade as ações acima

Não pense que da primeira vez que você colocar em prática as quatro dicas acima você obterá 100% de resultados.

Cada uma das pessoas envolvidas nas paradas de manutenção industrial aprende de um maneira diferentes e demandam tempos de aprendizado diferentes.

A cada nova parada de manutenção, em que as quatro dicas acima forem colocadas em prática, os ganhos serão maiores. Continuidade é a palavra-chave.

Gostou do post? As dicas acima se aplicam às paradas para manutenção na empresa onde você trabalha? Pense nisso. Faça seu comentário no blog. Como você gostaria que eu continuasse a explorar este tema? Quero ler tua sugestão.

Abraços.

Alexandro Avila de Moura
Engenheiro Mecânico graduado na UFRGS. Especialização em Gestão Estratégica (USP) e Gerenciamento de Projetos (Pitágoras). Mestrado em Administração incompleto (PUC MG). Experiência de mais de 25 anos no setor de mineração, especificamente nas áreas de gestão de operação, manutenção e desenvolvimento de projetos, liderando grandes equipes. Certificado como PMP (Project Management Professional) pelo PMI (Project Management Institute). Número PMP 182 8522. Experiência também nas áreas de segurança e saúde ocupacional, meio ambiente e relacionamento com comunidades e na área financeira.

1 pensamento em “Manutenção industrial: Operação, manutenção e suprimentos em guerra

  1. Nercy Grabellos disse:

    Brilhante, continue assim, passando seus conhecimentos para outras pessoas, desse modo será enriquecedor para o conhecimento.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *