Carregando...

7 dicas para lidar com um ambiente de trabalho ruim

7 dicas para lidar com um ambiente de trabalho ruim

Vamos conversar sobre como lidar com um ambiente de trabalho ruim.

Há alguns meses, eu estava sentado num bar no início da noite de uma quinta-feira. Estava olhando para uma bebida de aparência duvidosa e para um prato de tira-gosto de aparência mais duvidosa ainda (rsrsrs).

Estava conversando com um amigo de longa data. Havíamos trabalhado na mesma empresa no passado, quando nos conhecemos. Agora trabalhávamos em empresas diferentes.

Ele estava me falando das dificuldades que ele estava vivendo no trabalho. Dificuldades relativas a movimentações “políticas” de pares e superiores e também relativas a cultura da empresa.

No mercado, esta empresa era reconhecida por uma cultura de privilegiar a busca de culpados no lugar de buscar a solução de problemas. Pasmem, isto ainda existe no Século XXI (rsrsrs).

Na maior parte da nossa conversa estava mais ouvindo ele do que falando, quando ele me fez a seguinte pergunta:

–     Nos seus mais de trina anos de vida profissional, quais são as dicas que você me dá para lidar com este tipo de situação?

Em primeiro lugar, não são mais de trinta anos de vida profissional, são quase trinta anos (rsrsrs). Depois de uma certa idade estes detalhes começam a fazer diferença (rsrsrs).

Para responder a ele pensei nas lições que aprendi ao longo da minha vida profissional. Escolhi 7 (sempre um número primo, rsrsrs) dicas que, algumas vezes, me ajudaram a lidar com um ambiente de trabalho ruim. Antes de compartilhá-las, falei para ele que as dicas funcionam comigo, mas não necessariamente eram um consenso.

Meu amigo, e você leitor, provavelmente não tem poder de (sozinho) mudar o comportamento dos colegas ou a cultura da empresa. Assim as dicas que seguem são relativas a como meu amigo e você pode se posicionar num ambiente de trabalho ruim.

1ª Dica- Ouça mais do que fale

Vamos começar com uma dica clássica, sobre a qual muita gente já leu, mas algumas insistem em não colocar em prática.

Existe uma razão para ter dois ouvidos e uma boca. Use-os nesta proporção. Ouça mais do que fale.
Isto te ajudará a entender o ambiente (profissional) em que você está inserido.

2ª Dica – No trabalho, amigo pode ser aquele que te diz “não”

Eu li sobre esta dica há muitos anos.

Tenha sempre por perto pessoas que tenham coragem de falar não para você e que tenham coragem de apontar seus equívocos antes de você colocá-los em prática.

Em outras palavras, você não deve confiar em pessoas que só dizem “sim”. Provavelmente ela diz “sim” para quase todo mundo (rsrsrs).

Você deve confiar numa pessoa se perceber que as intenções dela em relação a você são corretas.

3ª Dica – Não busque culpados, busque soluções

Não use a palavra “culpado” quando tiver que lidar com um problema. Procure a causa raiz dele e procure um jeito de bloquear esta causa.

Em alguns casos, num momento seguinte, análise as responsabilidades. Lembre-se, responsabilidade e culpa são conceitos muito diferentes.

4ª Dica – Quando os problemas forem muitos (e serão) priorize e delegue

Provavelmente, para não dizer “certamente”, você tem muitos problemas com que lidar. Assim, avalie quais problemas te trarão mais perdas e priorize com quais deles e você vai lidar primeiro. Eleja os “leões” do dia.

Outra coisa, se você (ou alguém da tua equipe) tem um plano de ação de 50 ações para resolver determinado problema, selecione as 5 ações que vão resolver 50% ou mais do problema e priorize elas em detrimento das outras.

Use a Análise de Pareto (também conhecida como Regra do 80/20), Análise Qualitativa de Riscos ou Curva ABC para priorizar. Acredite, estas ferramentas têm muito mais aplicações do que você imagina.

5ª Dica – É preferível ficar vermelho uma vez do que amarelo todo o dia.

Se você está lidando com problemas que implicam em grades riscos a organização, compartilhe eles com as instâncias superiores. Fale do problema, das ações que você está tomando e, que se precisar de apoio, voltará a conversar com eles.

Isto é ficar vermelho uma vez!

e isto aumenta a relação de confiança da organização em você. A organização sabe que você está lidando continuamente com problemas. Aliás, você foi contratado por que existem problemas. Seja grato a eles (aos problemas, rsrsrs).

Não esconda o problema “debaixo do tapete”. Problemas crescem ao longo do tempo e em breve ficarão mostrando suas “pontas” para fora do tapete. E você vai ficar torcendo para que ninguém descubra o problema que você escondeu!

Isto é ficar amarelo todo dia!

E, mais dia menos dia, o problema será descoberto. Isto enfraquece a relação de confiança da empresa em você. Não pise na bola com você mesmo.

6ª Dica – Entropia é uma lei do universo

Você tem menos controle da sua vida, profissional inclusive, do que imagina. A entropia é uma condição da vida e do Universo.

Mesmo que faça tudo certo, você pode não chegar ao resultado pretendido, assim esteja atento aos imprevistos. Mantenha uma reserva de energia para lidar com as surpresas da vida.

7ª Dica – Use largamente o Princípio KISS

Outra dica que não é minha, mas eu gosto. Use o princípio KISS – keep it simple, stupid (rsrsrs).

Priorizar e focar no que realmente importa (4ª Dica) tem relação com manter as coisas simples.

Para finalizar

Não se deixe contaminar por um ambiente de trabalho ruim (tóxico). As ações acima podem te ajudar a lidar com estes ambientes, mas se a toxidade for muito elevada, pense se vale a pena continuar se expondo a este ambiente.

Você deve estar se perguntando: Será que as dicas ajudaram o amigo dele? Sinceramente não sei. Tenho que retomar o contato com ele. Independente disso, acredito que as dicas acima, em parte ou em sua totalidade, pode ajudar muitos dos leitores a lidar com situações difíceis no trabalho.

Atente que as 7 dicas acima servem para lidar com dificuldades profissionais de outras naturezas também, não só as relacionadas a um ambiente de trabalho ruim.

Desejo que o leitor faça bom uso delas.

Alexandro Avila de Moura
Engenheiro Mecânico graduado na UFRGS. Especialização em Gestão Estratégica (USP) e Gerenciamento de Projetos (Pitágoras). Mestrado em Administração incompleto (PUC MG). Experiência de mais de 25 anos no setor de mineração, especificamente nas áreas de gestão de operação, manutenção e desenvolvimento de projetos, liderando grandes equipes. Certificado como PMP (Project Management Professional) pelo PMI (Project Management Institute). Número PMP 182 8522. Experiência também nas áreas de segurança e saúde ocupacional, meio ambiente e relacionamento com comunidades e na área financeira.

6 pensamentos em “7 dicas para lidar com um ambiente de trabalho ruim

  1. Antônio Carvalho Filho disse:

    Obrigado Alexandro!

    São pertinentes suas dicas.

    Abraço.

  2. Leonardo Silva disse:

    Excelentes dicas Alexandro, obrigado por compartilhá-las

  3. Maria Fernanda disse:

    Ótimas dicas!

  4. Georgina Alves Vieira disse:

    Muito bom Alexandro. Creio que pode falar do tema com propriedade. Abraços.

  5. Valdeir Soares disse:

    Ótimas e atuais e muito úteis.

  6. Talita Abreu disse:

    Dicas úteis e práticas! Excelente postagem!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *